Para interpretar acontecimentos e pensamentos ditos Espíritas, necessita-se da “Inteligência Espírita”, termo ainda não definido oficialmente, mas utilizado por muitos vultos do Espiritismo para a compreensão dos fatos dentro da Doutrina Consoladora. Na realidade, apoia-se em citações contidas na Codificação Espírita, para se chegar a  perguntas que auxiliam nas reflexões necessárias.

 

     Fui convidado à comentar algo sobre um pensamento do espírito iluminado de Chico Xavier, e tento discorrer frase por frase, utilizando a “Inteligência Espírita” que aprendi nas minhas reflexões. Vamos então ao texto de nosso amado Apóstolo de Paz:

 

 

“Aprenda a viver dentro de suas possibilidades”

 

    “A desigualdade das riquezas é um dos problemas que inutilmente se procurará resolver, desde que se considere apenas a vida atual. A primeira questão que se apresenta é esta: Por que não são igualmente ricos todos os homens? Não o são por uma razão muito simples: por não serem igualmente inteligentes, ativos e laboriosos para adquirir, nem sóbrios e previdentes para conservar.” (ESE, Capítulo XVI, Item 8).

    Cada espírito tem sua própria história. Ninguém muda ninguém, nem mesmo os pais têm o direito de interferir nas decisões de seus filhos. Certa feita um confrade espírita buscou, junto ao Chico Xavier, orientações para interferir na vida de seu filho que, segundo ele, estaria tomando direções equivocadas na vida, que lhes poderiam causar problemas futuros. Depois de saber que o referido jovem já era maior de idade, Chico aconselhou o confrade a confiar em Deus e viver sua própria vida. Tudo o que teria sido possível fazer pelo rapaz, teria sido realizado durante a sua formação, quando criança e adolescente. A melhor opção, segundo Chico, era estar pronto para ajudá-lo em suas necessidades. Confiemos em Deus, oremos e vigiemos o tempo todo. Trabalho e sobriedade, associados à fé no futuro é como “canja de galinha”, não faz mal a ninguém.

           

“Buscar uma vida de aparências, fora da realidade, só o levará para um abismo sem volta”

 

    No livro “Reparando Erros” pelo Espírito Antônio Carlos, psicografado pela médium Vera Lícia Marinzeck Carvalho, o protagonista tem descritas cerca de quinze reencarnações consecutivas, até encontrar o caminho de sua redenção. Seus erros foram basicamente repetidos, buscando saídas através de soluções efêmeras, tais como riqueza e poder, sem pensamentos voltados para auxílio dos seus semelhantes. Na última reencarnação abordada pelo autor, o Espírito protagonista dedica-se à profissão de médico e, seguindo o exemplo do Dr. Bezerra de Menezes, dedica-se ao atendimento a comunidades carentes. O resultado é previsível, muita paz, luz e harmonia para ele e para a maioria de seus companheiros de jornada terrestre.

 

“Construa sua vida aos poucos, lutando a cada dia e extraindo da vida o que ela tem de melhor – a simplicidade”

 

    Ser simples não é fácil. É como ser caridoso ou ser virtuoso. Quando se pensa em praticar essas qualidades, já se está afastando do alvo. Vem com o tempo e não tem receitas. Jesus Cristo é o nosso modelo, pela que estejamos ainda nos humanizando para depois aprendermos a amar. Mas podemos tentar. Vou repassar minha receita, que aos troncos e barrancos tenho tentado implementar em minha vida, com falhas terríveis. Antes e após sua passagem diária pelo mundo Espiritual, durante o sono, peça o auxílio de seus amigos espirituais. Mas inicie sua meditação pedindo perdão, aos amidos do mundo maior pelos erros cometidos. Aqui, em particular, considero Maria, Mãe de Jesus, minha grande Amiga. Lembre-se também que aqueles a quem consideramos nossos inimigos são responsáveis pelas nossas atitudes de vigília e, portanto, nossos amigos também. Dessa forma, agradeça a Deus por tudo, por tudo mesmo.

 

Muito trabalho e excelente Festas para todos!

 

Valdemir Alexandre dos Santos

Recife, 23/12/2015.